Cronista da vida, das coisas e do mundo. Lifestyle, um pouco de tudo.

Livros

Book review: Cozinha Confidencial, de Anthony Bourdain

Uma book review de um livro quase autobiográfico de um chef, sem ser necessariamente um livro sobre culinária.

Em algum lugar aqui neste site eu já devo ter comentado que gosto de alternar leituras de clássicos da literatura com outros que não sejam necessariamente livros de ficção. Não que Cozinha Confidencial não mereça estar na lista do “Cura pelos Clássicos de Ficção“, mas eu precisei ser justa pelo fato de que não é um livro de ficção e sim, umas memórias que acabaram ficando bem famosas.

Mas é um livro para quem gosta de gastronomia, de forma ampla e sem rodeios. Pois neste livro muito se fala sobre comida, sobre como funciona a cozinha de um restaurante, sobre tudo que ele passou enquanto cozinheiro. Não é uma vida fácil e não tem nada do glamour que hoje se acredita (quando ele começou, era zero glamour), essa coisa de chef estrela de TV. E é para poucos, tem que, literalmente, ter estômago.

Quem já teve o mínimo contato com o behind the scenes de um restaurante vai entender tudo que ele fala. Quem gosta de cozinhar vai se identificar com muitas coisas (meu caso), e ele fala muito sobre comida também. Mas com essa leitura, quem quer ser um chef de cozinha talvez repense sua escolha profissional. É tipo músico, ator: muitos querem, mas poucos se tornam estrelas. E ele tem consciência disso, mesmo quando já era estrelado.

Book review de Cozinha Confidencial

É um livro cheio de avisos, mas eu me apeguei ao não explícito. Anthony Bourdain escritor já existia (um livro de ficção, vejam só) quando seu livro “Cozinha Confidencial” foi lançado – e depois desse vieram outros vários. E eu fui fisgada por uma das primeiras frases do livro, onde ele fala sobre o processo de escrita. Ele dormia cerca de 4h horas por noite e acordava às 5h da manhã para escrever.

Dito isso, reforço que todo livro sempre traz um aprendizado, e dessa vez não foi diferente. Principalmente neste momento em que reclamo pela falta de tempo para escrever (e fazer um outro tanto de coisas). Pois o chef americano que alcançou o estrelato com programas como o No Reservations escreveu este popular livro de memórias enquanto trabalhava no badalado Les Halles em NY, e o fazia cedo ao acordar.

Errado não está. Quando se quer muito conquistar alguma coisa, muitas vezes é necessário sacrificar algo em sua vida. No caso dele (e meu também), as horas de sono se vão pelo ralo da pia da cozinha. Mas como sempre ouvi dos precursores do que hoje conhecemos como coach quando alguém reclama da falta de tempo: o que você faz entre 00h e 6h da manhã?! Pois é.

Não vou entrar no mérito de seu triste fim – não quero escrever bobagens e nem dar a entender qualquer coisa, pois este post é uma book review e não uma análise da vida do chef. Se quiser saber mais sobre, ao fim tem link para uma biografia não autorizada que foi publicada no ano passado e que explora detalhes da vida pessoal dele (e dos últimos acontecimentos antes dele tirar a própria vida). Mas não posso negar que ao final da leitura de Cozinha Confidencial, fiquei com a impressão de que, ao sair da cozinha para provar a comida do mundo, Anthony Bourdain se perdeu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.